Cálcio + D3 90 cápsulas Cálcio + D3 90 cápsulas

Cálcio + D3 90 cápsulas

Cápsulas
Fortalecimento ósseo
  • R$ 135,00 R$297,00
  • 10x de 13,50 sem juros
  • R$128,25 no boleto bancário
- +
  • Descrição


Cálcio + D3


O cálcio é encontrado 99% em nossos ossos e dentes, sendo o mineral mais abundante no corpo humano. Os ossos servem como um reservatório de cálcio no organismo, mantendo as concentrações normais de cálcio no sangue.

A formação do esqueleto, coagulação sanguínea, contração muscular são as funções mais importantes do cálcio no organismo, tendo em vista que, existem também outras funções que favorecem o equilíbrio do organismo.

Para manter as concentrações adequadas de cálcio e fósforo no organismo a vitamina D é essencial. Para que esse processo ocorra, a vitamina D proporciona um aumento da absorção destes minerais no intestino e regula o metabolismo ósseo. A vitamina D tem ação benéfica na secreção de insulina, na síntese e secreção de hormônios da tireoide e no sistema imunológico. Quando o individuo tem uma exposição solar frequente, esta vitamina pode ser sintetizada a partir dos raios ultravioleta B. É imprescritível que esta vitamina seja consumida na dieta ou suplementação em casos de exposição inadequada à luz solar ou insuficiente.


Ingredientes

Cálcio 500 mcg e Vitamina D 5 mcg.

Não contém glúten.


Recomendação de uso

Ingerir 1 cápsula ao dia, preferencialmente antes do jantar.


Cuidados de Conservação

Conservar ao abrigo da luz, calor e umidade. Esta embalagem foi selada para sua proteção. Não utilize o produto em caso de violação. Consumir este produto conforme a recomendação de ingestão diária constante na embalagem.

Produto dispensado de registro na ANVISA conforme a RDC 240/2018.

Avaliações

(0 comentários)

Dicas de Saúde

Você sabe o que é cálcio?

O cálcio é um sal mineral bastante abundante no nosso organismo, mas a maioria dos adultos só consegue suprir 50% do que necessita por dia. A ingestão dos alimentos ricos em cálcio é difícil por conta da grande demanda diária na nossa rotina, mas podemos consumir o cálcio por meio de suplementos e vitaminas.

Os nossos ossos e dentes armazenam a maior quantidade de cálcio, dando-lhes resistência e estrutura básica. A pequena quantidade de cálcio restante ajuda a mover nutrientes através das membranas celulares. O cálcio participa também da produção de hormônios e enzimas que regulam a ingestão e o metabolismo.

Para a comunicação normal entre as células nervosas, a coagulação sanguínea, a cicatrização e a contração muscular é indicado também o consumo de cálcio. Para conseguir o suficiente de cálcio e realizar as funções vitais, o organismo “rouba” dos nosso nossos ossos. Contudo, com o passar do tempo, nossos ossos vão ficando frágeis e porosos por conta do “roubo” excessivo. Portanto, para manter os níveis de cálcio no sangue é necessário consumir a quantidade de cálcio diária recomendada.

Quantidade recomendada de cálcio

Antes dos 35 anos, o corpo humano absorve uma quantidade de cálcio maior, mas nunca é tarde para aumentar o consumo. Estudos realizados mostraram que até mesmo pessoas com mais de 65 anos que tomam suplementos vitamínicos e consomem uma alimentação rica em cálcio, conseguem manter a densidade óssea e reduzir o risco de fraturas. A ingestão diária recomendada (IDR) é de 800 mg para homens e mulheres entre 19 e 50 anos. Mas, para pessoas entre 50 e 70 anos o IDR é de 1.200 mg. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o consumo diário de cálcio e o classifica como um nutriente indispensável. Suas quantidades variam de acordo com indivíduos e faixa etária. São elas:

- de 1 a 3 anos: 600 mg;

- de 4 a 8 anos: 900 mg;

- de 9 a 18 anos: 1.300 mg;

- de 19 a 50 anos: 1.000 mg;

- acima de 50 anos: 1.200 mg

A deficiência de cálcio pode levar a anormalidades ósseas, como a osteoporose. Espasmos musculares também podem ser decorrentes de baixos níveis de cálcio no sangue. Todavia, pesquisas mostram que alimentações ricas em cálcio podem ajudar a reduzir os níveis de pressão arterial.

Fontes naturais de cálcio

Os laticínios, como o leite, iogurte e queijo, são as fontes mais familiares e abundantes de cálcio. O ideal é que opte por fontes sem gorduras ou com pouca gordura, pois essas fontes são mais saudáveis e podem conter, na maioria das vezes, um pouco mais de cálcio. Boas fontes de cálcio são:

- Couve;

- Brócolis;

- Amêndoas;

- Salmão e as sardinhas enlatadas;

- Suco de laranja enriquecido com malato de cálcio.

Entretanto, o espinafre não é uma boa fonte de cálcio, por conter níveis elevados de substâncias denominadas oxalatos, que retêm o cálcio e reduzem a quantidade disponível para o organismo. Contudo, os oxalatos não conseguem interferir na absorção proveniente de outros alimentos ingeridos ao mesmo tempo.

Consulte o médico especialista antes de tomar qualquer suplemento de cálcio, ainda mais se tiver problemas de tireoide ou de rins.

Funções do cálcio

O cálcio está envolvido no metabolismo de todas as células do nosso corpo e desempenha funções, tais como:

- Facilitar a contração muscular;

- Transmissão de impulsos nervosos;

- Fornecer equilíbrio do pH sanguíneo;

- Fortalecimento e estruturação óssea e dentaria.

Absorção do cálcio

É importante que o cálcio não seja consumido juntamente com alimentos que contenham cafeína, ferro (presente principalmente em carnes, filatos e oxalatos), para que o cálcio seja absorvido.

Outro fator de grande influência para a absorção de cálcio é a presença de vitamina D, que estimula o intestino na absorção do cálcio ingerido e aumenta as chances de fixação de cálcio nos ossos. Contudo, além do leite, poucos alimentos possuem vitamina D, que é produzida principalmente quando a pele é exposta ao sol sem uso de protetor solar.

A atividade física é uma boa opção além da alimentação e suplementação, especificamente as atividades físicas que envolvem impacto, que aumentam significativamente a absorção do cálcio e estimulam o acumulo na massa óssea.