Cálcio Force - 9 Meses Cálcio Force - 9 Meses

Cálcio Force - 9 Meses

Cápsulas
  • R$ 749,00 R$799,00
  • 10x de 74,90 sem juros
  • R$711,55 no boleto bancário
- +
  • Descrição


Cálcio Force 

Cálcio Force contém a quantidade necessária de minerais que o corpo precisa diariamente para o fortalecimento da saúde dos ossos. O uso contínuo de Cálcio Force irá ajudar a proteger as cartilagens, melhorar o desempenho físico, a contração muscular e o sistema nervoso. Além de ajudar na prevenção da osteoporose, arteriosclerose e no aumento da resistência e saúde dentária.

Sua fórmula contém alta concentração de Cálcio, que é um mineral fundamental para desenvolver e manter a saúde dos ossos e dos dentes. Além disso, possui o Magnésio, vitamina D e Zinco que auxiliará na absorção do Cálcio.

Ingredientes

Cálcio 400mg, Zinco7mg, Magnésio 130mg e Vitamina D 5mcg.

Não contém glúten.


Recomendação de uso

Ingerir 2 cápsulas de Cálcio Force ao dia, 1 cápsulas pela manhã e 1 cápsulas ao fim da tarde.

Cuidados de conservação

Não ultrapassar a dose máxima diária recomendada. Pessoas alérgicas a algum componente da fórmula, não devem fazer o uso. Gestantes, lactantes e crianças, somente devem consumir este produto sob orientação de nutricionista ou médico.


Produto dispensado de registro conforme RDC 27/2010.

Avaliações

(4 comentários)

Produtos relacionados

Dicas de Saúde

Cálcio, o que é?

Conhecido como um mineral essencial, o cálcio é necessário para o bom funcionamento do nosso organismo, sendo fundamental para diversas funções biológicas, mas ainda é pouco consumido entre os brasileiros. O cálcio é um elemento químico da família dos alcalino-terrosos e é responsável por manter as células e dar resistência e força aos ossos, beneficiando desde os ossos do organismo aos dentes. Por esse motivo, é importante ressaltar que 99% do cálcio no nosso organismo estão presentes nos ossos e nos nossos dentes e 1% esta no nosso sangue, nos fluidos que chamamos de extracelulares (que estão fora das células) e no interior das células, regulando assim, algumas ligações essenciais.

A ingestão do cálcio deve estar adequada ao longo da vida e deve ser feita nas primeiras e mais importantes fases, como a infância e a adolescência, mas também é indispensável na fase adulta e na terceira idade, pois o cálcio contribui para a prevenção de certas doenças, como a osteoporose ou por evitar possíveis fraturas por conta de quedas, que são muito comuns em pessoas com a idade mais avançada.

Para que serve o cálcio?        

O cálcio é um nutriente fundamental e importante para o bom funcionamento de diversas funções biológicas como a contração muscular, coagulação sanguínea, mitose, transmissão do impulso nervoso ou sináptico e o suporte estrutural do esqueleto.

O consumo do cálcio pode ser relacionado com a prevenção de diversas doenças, tais como:

- obesidade

- osteoporose

- câncer de colón

- hipertensão arterial

Alguns estudos tentam explicar a relação que tem a ingestão de cálcio, com a prevenção de diversas doenças crônicas, pois o cálcio atenua a sensibilidade ao sal, reduz a pressão sanguínea, principalmente em indivíduos hipertensos.

A maior parte do cálcio esta presente no organismo dos seres humanos, como dito anteriormente.  O cálcio se armazena nos nossos ossos e nos nossos dentes, o que proporciona a eles uma estrutura básica e mais resistência. A pequena quantidade de cálcio que sobra, circula na corrente sanguínea e é essencial para ajudar na remoção de nutrientes através das membranas celulares, além de participar da produção de enzimas que tem como função principal regular a digestão de hormônios para controlar o metabolismo. Outra função importante do cálcio é que ele é muito importante para a coagulação sanguínea, cicatrização e a comunicação normal entre as células nervosas. O organismo consegue “roubar” o sal mineral dos nossos ossos, para que consiga realizar suas funções vitais, desta maneira, com o passar do tempo, os ossos vão ficando porosos e frágeis devido à retirada que o organismo fez. Como o cálcio é eliminado através das fezes, urina e pelo suor, é inevitável que a ingestão esteja adequada em quantidades suficientes por prolongados períodos.

Cálcio funciona?

De todo o cálcio ingerido, apenas 30% é absorvido, o cálcio ainda pode sofrer diversas variações durante o processo, uma das causas pode ser a condição do intestino do individuo e também os fatores dietéticos. A maior parte do cálcio é absorvida no trato gastrointestinal e é aumentada na deficiência e durante os períodos de alta exigência fisiológica, como por exemplo, a gravidez, infância e lactação.

O calcitrol é a forma ativa da vitamina D, consegue estimular o transporte ativo do cálcio para o enterocito, que é uma camada do intestino. Esse mecanismo é responsável pela maior parte da absorção do cálcio, quando os níveis de ingestão são moderados ou baixos pelas necessidades do organismo.

Quem apresenta uma queda nos níveis de estrogênios (hormônios) e vitamina D, hipocloridria (que possui menos ácido clorídrico no estômago), idade avançada e uma alimentação rica em fibras, possuem uma absorção diminuída de cálcio. Em pessoas que possuem certa deficiência de vitamina D, apenas 10% a 15% de cálcio na dieta é absorvido.

Como usar o cálcio

É considerada necessária a suplementação do cálcio apenas quando a alimentação não é suficiente para atingir as necessidades diárias, tendo em vista que, as recomendações variam conforme a faixa etária e o país. Algumas pesquisas indicam que é recomendado consumir o cálcio fracionado em até quatro vezes ao dia, o que resulta numa melhor absorção do cálcio, ao invés de ingerir apenas uma única dose ao dia.

Quando o consumo demasiado do cálcio é feito, ou seja, um consumo maior do que o recomendado, a probabilidade é muito grande de surgir ao longo do tempo, alguns sintomas como:

- câimbras;

- irritabilidade;

- fraqueza nos ossos;

- sensibilidade nos dentes.

É muito importante que quando esses sintomas surgirem a pessoa procure por um médico especialista, para que ele identifique as possíveis deficiências de cálcio e lhe indique a quantidade certa de suplementação do cálcio. As pessoas que possuem algum tipo de disfunção ou doenças renal podem ter uma recomendação limitada deste micronutriente, essas são as únicas restrições, porém, é necessária uma avaliação e um diagnostico profissional para balancear a quantidade de cálcio e vitaminas necessárias.

Tipos de cálcio

Carbonato de cálcio: administrado via oral, sendo mais bem absorvido em ambientes ácidos, e para aperfeiçoar sua absorção, deve ser ingerido junto com a alimentação. Uma meta análise sugere que o citrato é mais biodisponivel que o carbonato de cálcio.

Cálcio de ostra: administrado via oral.

Citrato de cálcio: é recomendado geralmente para indivíduos que passaram por retiradas de partes do trato gastrointestinal. Sua administração é via oral.

Ascorbato de cálcio: Quando consumido com vitamina C, a mesma potencializa a sua absorção. Sua administração é por via oral.

Lactato de cálcio: Pode ser administrado via oral ou por via intramuscular.

Cálcio Quelato: Administrado via oral e por estar ligado a aminoácidos, sua absorção é mais favorecida.

Acetato de cálcio: Consumido via oral.

Glicerofosfato de cálcio: Pode ser administrado via oral, via intravenoso, via intramuscular.

Gluconato de cálcio: Via intramuscular.

Fosfato tricalcio: Via oral.

Alimentos saudáveis e ricos em cálcio

- Soja

- Nozes

- Quinoa

- Brócolis

- Gergelim

- Amêndoas

- Grão de bico

- Feijão-branco

- Castanha do Pará

- Levedo de cerveja

- Folhas verdes escuras.