Libidol Masculino 120 cápsulas Libidol Masculino 120 cápsulas

Libidol Masculino 120 cápsulas

Cápsulas
  • R$545,00 no cartão em até 10x
  • 10x de 54,50 sem juros
  • R$517,75 no boleto bancário
- +
  • Descrição


Ingredientes


Niacina (vitamina B3) 35mg, Bisglicinato de Zinco 7mg, Vitamina B6 (cloridrato de piridoxina) 15mg, Magnésio (bisglicinato) 130mg, Vitamina D 25mcg, agente de fluidez (dióxido de silício), lubrificante (estearato de magnésio) e excipiente (maltodextrina). Composição da cápsula: glicerina, gelatina e água purificada.

Não contém glúten.


Recomendação de uso


Ingerir 1 cápsula ao dia, preferencialmente antes do jantar.


Cuidados de Conservação

Conservar ao abrigo da luz, calor e umidade. Esta embalagem foi selada para sua proteção. Não utilize o produto em caso de violação. Consumir este produto conforme a recomendação de ingestão diária constante na embalagem.


Produto dispensado de registro na ANVISA conforme a RDC 240/2018.


Avaliações

(7 comentários)

Produtos relacionados

Dicas de Saúde

O que é a disfunção erétil?

A ereção é um sistema engenhoso que depende do sistema nervoso, da circulação sanguínea e de varias estruturas na região do pênis. O órgão masculino é formado por corpos cavernosos, para exemplificar, duas espécies de cilindro interconectadas e um terceiro cilindro que envolve a uretra.

O conceito “disfunção erétil” é amplo e pode ocorrer como a dificuldade ou falha na hora de ter uma ereção, ou seja, a disfunção erétil ou impotência sexual pode ser definida como a incapacidade de iniciar ou manter uma relação por tempo suficiente de obter prazer durante a relação sexual.

Devem procurar ajuda de um médico especialista os homens que sofrem com sintomas de impotência sexual ou disfunção erétil, o médico especialista fará uma avaliação do seu estado físico e psicológico e caso necessário, pode indicar um tratamento adequado para cada tipo de homem. O tratamento para impotência sexual ou disfunção erétil podem ser dispositivos auxiliares, medicamentos ou suplementos alimentares ricos em niacina e piridoxina.

Sintomas da disfunção erétil

Os sintomas da disfunção erétil estão relacionados diretamente a capacidade homem de manter uma ereção firme o suficiente para a penetração durante a relação sexual. Outros sintomas de impotência sexual são a falta de desejo sexual, ansiedade e uma ereção fraca popularmente chamada de meia bomba.

Causas da disfunção erétil

Os fatores que podem colaborar para o desenvolvimento de disfunção erétil ou impotência sexual são fatores físicos e psicológicos, tais como:

- Diabetes;

- alcoolismo;

- Pressão alta;

- Mal de Parkinson;

- Excesso de peso;

- Distúrbios do sono;

- Consumo do cigarro;

- Doenças cardiovasculares;

- Taxas de colesterol elevadas;

- Uso de medicamentos antidepressivos.

- Aterosclerose, quando os vasos sanguíneos estão entupidos.

Tratamentos para a disfunção erétil

Embora existam diversos tratamentos para disfunção erétil que não causam efeitos colaterais e não possuam contraindicações, é importante tomar cuidado ao consumir qualquer tratamento. Recomenda-se a procura por um médico especialista que pode identificar e controlar os fatores de risco que levam a impotência sexual. Alguns médicos recomendam o uso de inibidores da fosfodiesterase cinco, mas é necessário cautela, pois eles podem acelerar o coração e causar ataque cardíaco. O mais indicado é o consumo de suplementos vitamínicos e minerais ricos em niacina e piridoxina, que de forma natural estimulam as glândulas suprarrenais, a produção dos hormônios sexuais em especial a testosterona, que contribui diretamente para a ereção e aumento do desejo sexual e vigor físico. Outras modalidades terapêuticas como as próteses penianas também são alternativas para a disfunção erétil, mas pouco utilizadas por necessitar de uma cirurgia.

Tipos de disfunção erétil

A maioria dos médicos especialistas levam em consideração três tipos de disfunção erétil, embora existam diversas classificações para a disfunção erétil (impotência sexual). Os três principais tipos de disfunção erétil são:

Disfunção erétil orgânica: a disfunção erétil orgânica é mais comum em homens a partir dos 40 anos, envolvendo causas físicas como problemas cardiovasculares, problemas metabólicos, neurológicos, hormonais, cirurgias e certo tipo de substâncias ou medicamentos.

Disfunção erétil psicogênica: a disfunção erétil psicogênica é quando não existe problema físico, sendo mais comum em jovens. Tendo como causa principal a ansiedade e o medo de não conseguir satisfazer o seu par.

Disfunção erétil mista: a disfunção erétil mista é quando a impotência sexual envolve ambos os fatores (físicos e psicológicos).

Vale ressaltar que todos esses tipos de disfunção erétil devem ser analisados caso a caso para a escolha do tratamento ideal.

Disfunção erétil qual médico procurar

O médico urologista é o especialista indicado a orientar sobre tratamentos para disfunção erétil. O médico urologista é responsável por diagnosticar problemas relacionados à função sexual, tais como: impotência sexual (disfunção erétil), ejaculação precoce e diminuição da libido (falta de desejo sexual).

Disfunção erétil em jovens

Fatores que podem levar a disfunção erétil em jovens:

- Estresse.

- Uso do álcool ou cigarro.

- Alimentação ruim.

- Má circulação sanguínea.

Normalmente, a impotência sexual masculina acomete homens com mais de 40 anos e quando mais velhos maiores são as chances de apresentar os sintomas da impotência sexual. Contudo, cada vez mais há relatos de disfunção erétil em jovens. A má circulação do sangue pode desencadear a disfunção erétil, pois realmente a circulação fica prejudicada com o próprio envelhecimento dos vasos sanguíneos (veias e artérias) ou de fatores como diabetes, hipertensão arterial, obesidade e outras doenças crônicas.

Melhores alimentos afrodisíacos que ajudam a sua vida sexual

Diversos alimentos afrodisíacos são consumidos por homens e mulheres com o objetivo de estimular a libido, combater a disfunção erétil, frigidez (falta de desejo sexual nas mulheres), ejaculação precoce e até mesmo a busca por mais energia e vigor físico. Alguns alimentos que popularmente são considerados afrodisíacos não possuem nenhuma relação direta com o aumento da libido. Por outro lado, diversos estudos científicos tem relacionado vários alimentos com características afrodisíacas que proporcionam uma melhora na vida sexual. Veja abaixo os melhores alimentos afrodisíacos:
- Amêndoa: as amêndoas sempre foram símbolo de fertilidade, de acordo com antigas lendas, o cheiro da amêndoa desperta paixão, principalmente nas mulheres, mantendo saudável a
libido feminina.

- Chocolate: o chocolate preto é conhecido como afrodisíaco, já que o cacau atua como um estimulante da dopamina no cérebro. A dopamina é responsável pela sensação de "felicidade", o alimento acaba por potencializar as sensações de bem-estar e as emoções, o que, naturalmente, despertam maior desejo sexual, influenciando no aumento da libido feminina e masculina.

- Pimenta: a pimenta malagueta em especial, possui uma substancia que ajuda na circulação e na pulsação sanguínea, o que ajuda a despertar o desejo sexual masculino e a colaborar com a ereção.

- Salmão: os ácidos do peixe pode ser um bom aliado para subir os níveis de dopamina no cérebro, tendo como efeito uma potencialização do desejo sexual masculino.

- Romã: um alimento antioxidante que dá força aos vasos sanguíneos permitindo uma melhor circulação do sangue e favorecendo a ereção.

- Mel: rico em vitamina B, responsável pela produção de testosterona.

- Melancia: Rica em citrulina, responsável por aumentar o óxido nítrico que expande vasos sanguíneos, é considerada como uma aliada ao aumento do apetite sexual.