Temos uma Promoção Imperdível para você!

#

Libidol Feminino | 4 Unidades Libidol Feminino | 4 Unidades Libidol Feminino | 4 Unidades

Libidol Feminino | 4 Unidades

Nova Fórmula

  • R$545,00

  • 10x de 54,50 sem juros
R$ 517,75 no boleto bancário
5 178



INSIRA O CEP PARA CALCULAR PRAZO E FRETE


    Descrição


    Recomendações de uso
    Ingerir 1 cápsula ao dia, preferencialmente antes do jantar.

    Ingredientes
    Niacina (vitamina B3), Bisglicinato de Zinco, Vitamina B6 (cloridrato de piridoxina), Magnésio (bisglicinato), Vitamina D3 (colecalciferol), Boro (quelato), Agente de fluidez (dióxido de silício) e excipiente (maltodextrina). Composição da cápsula: glicerina, gelatina e água purificada.
    Não contém glúten.

    Cuidados de Conservação
    Conservar ao abrigo da luz, calor e umidade. Esta embalagem foi selada para sua proteção. Não utilize o produto em caso de violação.
    CONSUMIR ESTE PRODUTO CONFORME A RECOMENDAÇÃO DE INGESTÃO DIÁRIA CONSTANTE NA EMBALAGEM.

    Produto dispensado de registro conforme a RDC 240/2018

    Produtos relacionados

    Dicas de saúde
    Estimulante feminino O que é libido? A libido é um hormônio muito importante para saúde tanto de homens como de mulheres. O que é causa a libido baixa? A libido baixa pode desencadear stress, cansaço e a diminuição do desejo sexual. A muitos fatores que podem levar a baixa da libido como: Depressão; Ansiedade; Baixa autoestima; Oscilação de hormônios devido a menstruação; Menopausa; Stress; Entre diversos fatores que podem diminuir a produção desse hormônio no organismo feminino. Como tratar da libido baixa? Mas existem diversos recursos para melhorar essa situação desde remédios, suplementação, receitas caseiras e estimulantes naturais que podem ser encontrado facilmente. De estimulantes naturais temos: Ginseng; Cravo; Canela; Marapuama; Guaraná; Catuaba; Ginkgo biloba; Com esses alimentos e mais alguns outros as pessoas começaram a desenvolver receitas para causa efeitos de estimulantes sexuais, combinando esses alimentos e outros alimentos que causam principalmente a dilatação dos vasos sanguíneos, melhora da circulação do sangue e aumento da temperatura corporal tudo para ajudar na hora da relação. Veja receitas de: Suco de melancia com morango; Espargo triturado; Suco de morango com laranja e gengibre; Açaí com guaraná; Suco de romã com abacaxi; Água de alho; Suco de laranja com cenoura e gengibre; Chá de ginkgo biloba e gengibre; Vitamina de banana, abacate e amendoim Fora a combinação de alimentos rica em vitaminas B e E entre outros alimentos que ajudam na produção de hormônios. Se essas coisas não estiverem ajudando então é preciso começar usar suplementação de preferências naturais. Existem diversos produtos que ajudam no aumento da libido. Referências bibliográficas: 1. Sexual problems and distress in United States women: prevalence and correlates. 2. Female Sexual Dysfunction: Physiology, Epidemiology, Classification, Evaluation and Treatment 3. Has testosterone passed the test in premenopausal women with low libido? A systematic review 4. Sexual problems among women and men aged 40-80 y: prevalence and correlates identified in the Global Study of Sexual Attitudes and Behaviors. 5. Dr. Sergio dos Passos Ramos CRM 17.178 – SP 6. MRI study of the female genitalia, during orgasm, and after orgasm from Schultz WW et al. BMJ. 1999;319(7225):1596-600. 7. Basson R, Berman J, Burnett A, et al. Report of the international consensus development conference on female sexual dysfunction: definitions and classific Jations. J Urol. 2000 Mar;163(3):888-93 8. Lindau ST, Schumm LP, Luamann EO, et al. A study of sexuality and health among older adults in the United States. New Engl J Med. 2007 Aug 23;357(8):762-74. 9. Basson R, Leiblum S, Brotto L, et al. Revised definitions of women’s sexual dysfunction. J Sex Med.2004 Jul;1(1):40-8.Laumann EO, Paik A, Rosen RC. Sexual dysfunction in the United States: prevalence and predictors. JAMA 1999 Feb 10;281(6):537-44 10. Laumann EO, Nicolosi A, Glasser DB, et al. Sexual problems among women and men aged 40-80 y: prevalence and correlates identified in the Global Study of Sexual Attitudes and Behaviors. In:Int J Imp Res.2005 Jan-Feb;17(1):39-57