Ômega 3 Concentrado - 3 Meses Ômega 3 Concentrado - 3 Meses Ômega 3 Concentrado - 3 Meses

Ômega 3 Concentrado - 3 Meses

Cápsulas
  • R$ 179,90 R$357,00
  • 10x de 17,99 sem juros
  • R$170,91 no boleto bancário
- +
  • Descrição


Ômega 3 Concentrado

O Ômega 3 Concentrado Saúde Garantida possui em sua cápsula uma alta concentração de EPA e  DHA que são fontes de gorduras boas, e como o organismo não produz os ácidos graxos essenciais, é necessário obter através da suplementação. Associado á uma alimentação saudável, o Ômega 3 concentrado auxilia na manutenção de níveis saudáveis de triglicerídeos e traz diversos benefícios à sua saúde.

Ingredientes

Ácido eicosapentaenoico (EPA) 540mg e Ácido docosaexaenoico (DHA) 360mg.


Recomendação de uso

Ingerir 1 cápsula 3 vezes ao dia, preferencialmente antes das principais refeições.


Cuidados de conservação

Conservar ao abrigo da luz, calor e umidade. Esta embalagem foi selada para sua proteção. Não utilize o produto em caso de violação. Consumir este produto conforme a recomendação de ingestão diária constante na embalagem.


Registro no Ministério da Saúde n°6.6701.0003.001-9

Avaliações

(9 comentários)

Produtos relacionados

Dicas de Saúde

Ômega 3, o que é?  

O ômega 3 é um acido graxo poliinsaturado que pode ser encontrado na natureza, em peixes de águas profundas e frias ou em algumas sementes de plantas. O ômega 3 é importante para os seres humanos, porém o nosso corpo não consegue produzir ômega 3 e por esse motivo devemos consumir por meio de alimentos ou por meio de suplementos alimentares. Os três tipos de ômega 3 são:

- O ácido docosaexaenóico (DHA): que pode ser encontrado principalmente nos peixes de águas geladas;

- O ácido eicosanpatenoico (EPA): contidos nos peixes;

- O ácido Alfa-Linolênico (ALA): que é uma gordura de fonte vegetal encontrada na linhaça, oleaginosas (castanhas) e chia, além de algas.

- O ácido estearidônico: que estão presentes nos óleos de prímula, borragem, echium e disponíveis em forma de suplementos alimentares.

Para que serve o ômega 3?

Para que as diversas funções metabólicas funcionem bem é necessário o consumo de ômega 3. O ômega 3 também é de extrema importância para praticantes de atividades físicas, pois ele ajuda a regenerar o desgaste muscular e auxilia no rendimento durante os treinos. O ômega 3 contribui também para a hipertrofia e o desenvolvimento muscular.

Podemos citar, entre outros vários benefícios do ômega 3 o seu poder e sua ação antiinflamatória. Frequentemente os seres humanos são expostos ao estresse, aos poluentes agrotóxicos, má qualidade da alimentação em conjunto com a falta de atividade física, esses fatores facilitam ainda mais os processos inflamatórios. Decorrentes desses quadros, muitas doenças crônicas não transmissíveis surgem e o ômega 3 é potencialmente benéfico para preveni-las.

O ômega 3 que é encontrado em baixos índices no organismo, foi relacionado com certas enfermidades cardiovasculares, artrite, reumatóide, alguns tipos de câncer, doenças degenerativas e oculares.

Ômega 3 funciona?

Em 2012, o Instituto de Saúde dos Estados Unidos (National Health Interview Survey), concluiu que o ômega 3 é um dos suplementos alimentares mais consumidos e o motivo de tanto sucesso foram as declarações dos primeiros estudos científicos, que afirmaram que o ômega 3 é anticâncer, é protetor do coração e anti-inflamatório. Promovendo também a saúde mental, cerebral e ocular. Com todos os benefícios, o ômega 3 passou a ser elixir da vida saudável e da longevidade.

O respeitável grupo Cochrane, formado por pesquisadores, que avaliam evidências científicas, em julho de 2018, publicou alguns resultados da observação de cerca de 80 estudos sobre os efeitos do ômega.

Confira as principais conclusões:

- Os triglicérides podem ser reduzidos com o ômega 3

- É eficaz na prevenção de alguns casos de doenças cardiovasculares o consumo de peixes e fontes vegetais de ômega 3.

- A suplementação do ômega 3  pode ser benéfica e protetiva contra as doenças cardiovasculares para pessoas que não comem peixes, ou por serem vegetarianas ou vegânas, ou por não tolerarem os alimentos fontes dos mesmos.

Como usar o ômega 3?

Existe uma regra geral ditada pela Organização Mundial da Saúde OMS, dirigida à prevenção de doenças crônicas ligadas a dietas que os especialistas costumam seguir, que é entre 1 a 2 porções de peixe por semana. Caso a pessoa não goste de de peixe, ou seja, vegetariano a indicação é que consuma diariamente linhaça ou chia pulverizadas sobre saladas, saladas de frutas, iogurte, smoothies, além de incluir em lanches diários oleaginosas como castanhas, nozes e etc.

Segundo pesquisas realizadas, através somente da dieta é muito difícil alcançar as quantidades recomendadas de ômega 3, por esse motivo, o ideal é que se faça a suplementação em cápsulas.

Antes ou após as refeições é o horário recomendado para consumir o ômega 3, pois nestes horários a absorção é muito melhor por conta dos alimentos ingeridos.

Composição do ômega 3

O Óleo de Peixe (ômega 3)tem em sua composição o DHA (Ácido decosahexanóico) (12%) e EPA (Ácido Eicosapentanóico) (18%), possui também (ALA) ácido alfa-linolênico. Estas concentrações podem variar dependendo do tipo de peixe de água fria.

Alimentos que contem ômega 3

Como já dito anteriormente, a maior e principal alimento fonte de ômega 3 são os peixes de aguas profundas e geladas, e dentre as espécies de mais fácil acesso são:

- Atum

- Corvina

- Pescada

- Sardinha

- Caranguejo

- Salmão (selvagem)

Algumas fontes de origem vegetal:

- Chia

- Linhaça (semente e óleo)

- Oleaginosas (nozes, castanhas).

Para esses alimentos ricos em ômega 3 não existem restrições, mas mesmo sendo ricos em ômega 3, eles não conseguem suprir a necessidade do nosso corpo, sendo necessário, como dito anteriormente, uma suplementação extra.

De acordo com estudos científicos realizados recentemente, as alterações na função imune desempenham um papel importante na recorrência de tumores em hospedeiros ou metástase, e um sistema imunológico baixo, pode causar difusão acelerada das células tumorais, por esse motivo é de grande importância clinica melhorar o estado nutricional e a função imunológica de pacientes com câncer.

O principal componente nas gorduras tradicionais comumente utilizadas são os ácidos graxos ômega 6, que quando não são ingeridos nas quantidades adequadas, podem prejudicar o sistema imunológico, além de aumentar inflamações. Em contrapartida, o ômega 3 melhora o sistema imunológico e diminuem as respostas inflamatórias.

Alguns especialistas têm afirmado que os resultados desses estudos, confirmaram que a intervenção precoce com ômega 3 em câncer gastrointestinal pode melhorar a resposta pós-operatória da função imunológica, como também pode aumentar o efeito curativo no pós-operatório e reduzir a reação inflamatória.

Outros estudos sugerem que o ômega 3 ajuda a diminuir os riscos de doenças cardíacas, protegem contra sintomas de depressão, demência, câncer, dentre outras várias doenças como diminuição do colesterol ruim (LDL) e aumento do colesterol bom (HDL), além de auxiliar a controlar os níveis de colesterol total e triglicerídeos; ajuda na artrite reumatoide, pois reduz os sintomas de dor nas articulações causados pelas inflamações; Alzheimer pois auxilia na melhora das funções cerebrais; Auxilio no controle da hipertensão, pois ajuda a regular a pressão sanguínea.

O ômega 3 também tem sido muito utilizado em crianças  pois têm poder de melhorar o cérebro das mesmas. Devido a este fato a Academia Americana de Pediatria recomenda alimentação rica com a ingestão de peixes, desde que não seja empanado ou frito, com cuidados com os ricos em mercúrio, como peixe-espada e tubarão. Além disso hoje já se é possível encontrar suplementos de ômega 3 em cápsulas específicos para os pequenos